1. Eliette Botelho, Divino Fuxico é sua marca!

    segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015





    Eliette Botelho de Campos nasceu em 31 de julho de 1957, em Cuiabá, tem dois irmãos. O pai era dentista e a mãe dona de casa. Casou aos 21 anos e foi morar em Santo Antônio de Leverger. Tem três filhos: Clarissa, Junior e Thiago.

    Elegante, paciente, harmoniosa, centrada, inteligente. Assim é nossa artesã Eliette, que perdeu o pai aos 11 anos, em seguida foi estudar no Internato Santa Marcelina, no Rio de Janeiro. E lá, na década de 70, aprendeu todo tipo de trabalho manual, mas um a encantou mais: o bordado. O tempo livre era todo usado nos bordados. Na volta pra Cuiabá foi morar com a tia Maria Vieira, que tinha loja de tecidos ( e tem até hoje, a Casa Alberto). Toda vez que a tia Maria viajava pra São Paulo trazia rendas e outros tecidos prá presentear Eliette. E muitas dessas preciosidades estão  guardadas, mas em breve serão transformadas em objetos encantadores.

    O primeiro bordado 

    A lembrança de um tempo distante eternizada no bordado

    Há menos de um ano Eliette decidiu fazer fuxicos, sem compromisso, apenas prá atenuar uma perda importante, a morte do companheiro. O capricho, harmonia e beleza das peças foram tamanhos que ela nunca mais parou de “fuxicar”. Hoje  Eliette é considerada uma das mais caprichosas e atuantes fazedoras de fuxico em Cuiabá.


    Tem uma clientela vasta e participa da tradicional Feirinha da 24, uma vez ao mês. Foi também no Espaço Magnólia, no Armazém da Creuza, onde a artesã vendeu suas primeiras mandalas de fuxico. “No Natal de 2014 comercializei ao menos 200 peças, entre encomendas diretas ou peças vendidas na feirinha”, comemora. Eliette.

    A Fé a acompanha desde sempre, ao lado de seu tesouro oratório

    Com a apoiadora número um, filhota Ciça, na Feirinha da 24

    O padroeiro de Cuiabá é paixão da artesã

    Recentemente a artesã conquistou seu próprio ateliê, agora é se preparar para conhecer todos outros caprichos que ela irá nos apresentar, bom gosto é sua marca, criatividade também. Ainda mais com a ajuda da companheira de jornada, Clarissa, a filhota “Ciça”, que também colabora na montagem das preciosidades. Eliette, nossa “fuxiqueira” do Bem, exemplo de superação. Vida longa ao Divino Fuxico, marca carinhosa da Eliette Botelho.

    Elegância da Fé

    Especialidade da Eliette

    A história em formato de delicadeza

    Costurando  uma história feliz

    As cores de uma vida vibrante



    Por: Jornalista Creuza Medeiros
    |


  2. 0 comentários:

    Postar um comentário